quinta-feira, 26 de março de 2009

A diferença de um coração puro e sincero

Dia 25/03/09....17:20h....Local: meu quarto....
Eu trocando de roupa no quarto e meu sobrinho de 3 anos acordando na minha cama...ele enrola algumas palavras desconexas até acordar realmente...então me pede pra deitar ao lado dele, e logo segue-se o seguinte diálogo:

Ele: - O te ti houve tio?
Eu: - Ah Rafa, o tio só tá um pouco triste...
Ele: - Puquê tá tisti tio?
Eu: - Por que os adultos agem de uma maneira difícil de explicar as vezes Rafa
Ele: - Hum...

Uns minutos de silencio se seguem....

Eu: - Rafa, quem é a pessoa que tu mais gosta?
Ele: - Eu goto de ti tio
Eu: - Hehe....não Rafa, sério....
Ele: - Eu goto muito muito da Tenanda (Fernanda), puquê a gente binca junto e ela é legal....

Uma lágrima única rolou sobre o meu rosto nesse momento...
A verdade, a pureza e a simplicidade dos sentimentos de uma criança ainda emocionam esse coração táo já machucado....pena que elas crescem e viram adultas que agem de formas difíceis de explicar.

E o resto do dia 25 só me confirmou isso..

Ps: Fernada é nossa vizinha de 5 anos amiga do Rafa.

* Não te preocupa que esse é o primeiro e único post meu aqui...

Um comentário:

... disse...

E pode ser o primeiro de muitos, porque tens livre acesso aqui e és bem vindo.
Concordo contigo muita gente cresce e vê as coisas de forma exacerbada mesmo, erram, caem, levantam, até que o ponto de equilibrio se estabeleca.
Nada é por acaso.
E só existe um meio de crescer e chegar a ponto de regredir, voltar a pureza das crianças... errando.
Beijo.