quarta-feira, 15 de abril de 2009

Pingo Móvel



Todo mundo tem um amigo que some, que aparece, que some denovo, que faz umas cagadas e te procura, que some e assim vai e vem, mas nunca, nunquinha deixa de estar ali quando você precisa, quando você menos espera.
O Pingo é esse amigo, o amigo que some e aparece como mágica, aliás... meu único amigo de verdade. Ele respira e pisca e eu sei o que ele pensou e o porque, eu penso e ele sabe o que pensei, chega a ser chato, porque ficamos muito tempo em silêncio e sabemos tudo, e quando não sabemos agente fala.


¬¬
Mas é sobre um fusca amarelo (a cor dele era amarelo? até hoje não decifrei a cor do 'herbynho')(detonado) que vou falar e não necessariamente sobre o Pingo.
¬¬
Era fim de tarde, sexta feira, (dia de beber, cair e levantar \o/ hull) bem na época que eu trabalhava na Medex (vida de cão mas grana no bolso mole mole), ganhava bem gastava igual e fazia festa; sexta, sábado e domingo sem dormir.
O pingo teve a ilustre ideia de se bancar da Alvorada pra cá (Cachoeirinha) de fuscão, (datalhe ele não sabia certo onde eu tava morando Oo levou mais de uma hora e muito crédito de celular pra me achar) pra me pegar, destino: Baile da 48 (ah pois eh... por essas e outras que não sei como ainda tô viva!) com Tchê alguma coisa e banda.
Enfim...
Além de nós dois, tinha ainda 5 passageiros! O.O Sim 5 passageiros no banco de trás.
(éramos sete... sete malucos num fusca mais doido ainda rodando pelas avenidas movimentadas e fujindo da Brigada Militar e como destino: festas, bailão e muita música.) ...voltando...
O fusca se arrastando entre as ruas, fazendo curva lentamente, tipo balaio furado (e ele tinha lá seus furos!...) andando igual carroça, mais pra lá do que pra cá, desespero total.

Mas como sempre chegamos no bailão. Aliás de Fusca era sempre melhor chegar no bailão. A roupa chegava amassada, o cabelo despenteado, maquiagem bagunçada (era quente ficar dentro do fucão no calor do verão sem ar condicionado) falando em ar condicionado...? O fusca nem sabia o que era isso! E a gente nem dava bola pra chapinha que se ia, pro sapato que sujava no óleo ou pras mãos sujas de empurrar rsrsrs.
Mas bem amiguinhos, o Pingo fez do fusca uma lotação, entrava tanta gente lá dentro e saiam entre mortos e medrosos todos inteiros. Ah que saudade do fusca.
Dia desses me vem o pingo com essa:
"Passei o fusca adiante! (me caiu os butiá do bolso) vou comprar uma moto."
Putaquemepariu pensei eu "como assim comprar uma moto? E tudo que agente rodou no fusca? e as festas e as bandas? E toda a historia da nossa amizade? E caralho e quem vai ser o dono do fusca?" (sim, era como se o fusca fosse um pedaço da gente sendo vendido arrancado, tirado, forçado a ir embora) e, o que mais doía era que o fuscão móvel seria trocado por uma moto zerinho bala, um titanzinha qualquer que só leva mais um atrás e um bau que nem cabe uma só mochila de lembranças, quanto mais uma bagagem de recordaçãoes. O fuscão levava isso e muito mais, levava nossa amizade, nossas festas, levava nossa vida louca, nossos sonhos, mochilas, poxa levava tanta coisa. (momento choro OO) >>>(tá voltei a mim)<<<

¬¬

Mas lá veio a motinho envenenada, lá vieram os tempos de pindaiba, os tempos chuvosos, as noites sem bailão e cada um pro seu canto, afinal: "maldita moto".
As gurias não vejo mais, a moto apareceu lá em casa (mas nem gosto dela). E assim as historias engraçadérrimas e malucas que éramos personagens coadjuvantes não aconteceram mais.

Que saudade daquele "rerby" -igual a gente chamava-.
O Pingo móvel deixou saudade. (a gente nunca mais ouviu falar dele, nem sei se ainda anda se 'bebe' gasolina, se solta fumaça, se chove dentro).
¬¬
Ontem no carro vindo da minha aula (aff aula... eta vida de estudante!) vim ouvindo um cd que minha irmã gravou(ou fui eu? Ah nem sei) e tocou a música do Tchê alguma coisa...
"Fusca? Eu não ando nesse balaio virado... //O fusca e o fuscão preto são dois cavalos de aço e não é qualquer "moto" que vai mandar no pedaço..."

Bateu saudade. Quer saber? Eu andei! E foi bom pra kct!
Na moto? Ele adesivou: "aqui só cabe mais um".
Agora o Pingo anda sumido com cabelo pelo ombro, choarando umas pitangas. Cedo ou tarde compro um fusca e vou lá buscar ele.

3 comentários:

... disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maldito disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Teu Maldito disse...

Meu xuxu...
essa é só uma passadinha rápida pra te lembrar que eu te amo, e que adorei a noite ontem, é ótimo dormir todas as noites agarradinho em ti..e te ter como a primeira e a última visão do meu dia...pois todo dia durmo e acordo do teu lado...e hoje fiquei muito feliz quando tu ligou dizndo que já viu o preço das alianças e que não via a hora de eu te roubar pra mim...não vou roubar não...já somos um do outro, como tu mesma falou ontem....TE AMO MEU AMOR