sexta-feira, 13 de março de 2009

Hoje é o presente


Hoje meu celular tocou antes das oito, era (só pra variar) minha mãe :) "-Tú tá estampada no jornal com teu pai!" -"Mazah mana ein? até que saiu bonitinha!" Aff, pensei que era algo importante! Aff... aff.. ãn?

Mas... perae!

É véro fiz homenagem pro meu "horse pai"! E eu tô lá de carinha estampada junto!

Ah ficou tri bacana. Ao menos minha mãe viu.. rsrsrsrs aê Silvestre ein? Obrigada pelo espaço. Meu senhor bom redator-chefe vulgo "zebu" adorado. rsrsrs


Mas... hoje tô pensativa e chateada cm certas coisas que andam acontecendo e ganhando a mídia de forma inegualável...

Um pai mata a filha dando uma de piloto de bio-motor, minutos antes bate igual bicho na esposa com o auxílio de um extintor de incêndio.

Uma velha senhora de 68 anos é presa por traficar e comandar o envio de animais silvestres pro exterior, matando nove em cada dez bichos.

Um homem embriagado fere três pessoas da mesma famila na saida de uma escola.

Um guri de merda mata quinze pessoas a tirou com uma pistola do pai na Alemanha.

Sacos de lixo cheios de material tóxico é encontrado frente a residências, "ninguém viu!".


E por ai se vai...

Uma merda diária de mortes, estupros, crianças assassinadas pelos pais, madrastas que judiam, outras que além de judiar prestam socorro "não sei o que aconteceu! Eu amava muito essa criança mesmo sem ser minha!" -ah! Vai pro inferno!-... e mais um monte de coisa que nem vale a pena falar aqui.

Tô de cara com tanta barbaridade visual e mais de cara ainda com as que acontecem e ninguém sabe, ninguém vê e fica por isso mesmo.

Onde tá o amor? Onde tá a paz? Onde tá o respeito pelo ser humano alheio?


Prefiro ficar vivendo na boa e sendo "ultra passada" como alguns amigos me chamam... eu amo meus pais sim (apesar de brigar com eles... aff) eu sou sim super protetora e desconfio sim da sombra de muita gente por ai que se acha mãe e fica babando em cima da minha filha... seja tia da creche, seja madrasta ou seja lá quem for, eu não saio pra bares e lugares que não me deêm proteção adequada, (ah o teatro! e domingo tem mais! ÊÊ \o/) eu fecho meu portão com cadeado, eu tranco as janelas e vivo olhando se ficaram bem trancadas, eu cuido dos meus bichos (mesmo que num descuido o Zeus morreu engolido por uma Fila! Aff) eu.. eu... eu... eu tenho medo. E quem tem medo cuida mais, é mais atencioso e muito mais humano. Eu tenho muito o que perder se rola alguma coisa comigo ou com meus familiares, amores ou amigos. Por isso tanto zelo e tanto medo desse mundo que tá virado, onde niguém mais respeita ninguém, nem fisicamente muito menos moralmente.


Como diz meu avô... "Ah no meu tempo..."


Bom dia a todos, cuidem-se muito, amem muito, abraçem as pessoas, cuidem dos seus filhos, amigos e familiares. Hoje é o único dia que é de verdade um presente. Amanhã?... falta muito pra se saber o que nos espera.


Fiquem com nosso Bom Deus.

Um comentário:

Caroline Mendes disse...

É verdade... Há muito que as pessoas deixaram de lado as virtudes, esquendo de tratar o próximo como quer ser tratado...

Se a gente for ficar pensando nisso, um dia fica maluca!!!

Mas bem, você faz a sua parte, eu a minha... e assim se vai. Com trabalho de formiguinha a gente contorna a situação.

Adorei o post!